segunda-feira, 5 de setembro de 2011

34º Dia –05/09/2011, SEGUNDA FEIRA – de David a Cidade do Panamá - PANAMA

KM DO DIA:  445                 KM TOTAL: 10.340

Oi turma,
           Chegamos a mais uma Capital Federal, estamos em Panamá, PANAMÁ.
           Esse é o último país que estamos atravessando na América Central. Agora começa a nossa travessia  pela América do Sul.  
           Acordamos cedo, mas hoje tínhamos algumas manutenções a fazer nas motos, aperto e graxa nas correntes, ajuste na bolha da moto branca e ajuste na mola da moto azul. Acabamos saindo às 9.30h. Como sempre uma foto do hotel e de Sérgio ralando logo de manhã.


            O dia amanheceu da melhor maneira possível, um sol lindo e  não estava tão quente. Sobre as estradas panamenhas, vamos deixar as fotos falar em nosso lugar.





           Num determinado ponto, até uma cachoeira maravilhosa apareceu, para encher mais ainda os nossos olhos.

            Mas nem tudo é perfeito.  As motos estavam morrendo de vontade de andar. O conforto das “custons” e a mochila presa no banco traseiro, formando um encosto para o piloto, completava o quadro que convidava à velocidade.

           Porém haviam guardas da polícia rodoviária por todos os cantos, e todos com radar na mão. Babou.
            Fomos parados duas vezes. Na primeira eu vinha na frente e o guarda avisou; “você vinha a 110 km/h e como tem um povoado aqui, a velocidade máxima é de 40”.  Lá fomos nós para o debate.  Cadê a placa limitando a 40 km/h?,  Cadê o Povoado?, isso aqui é um conjunto de meia dúzia de casas......  Papo vai, papo vem e ele levou uma camisa da travessia, já que estava tão admirado com a nossa viagem.
            Mais na frente, Sérgio foi o escolhido. O papo era o mesmo, -aqui tem um povoado e a velocidade tem que cair para 80 km e você estava a mais de 100-, falou o guarda. Nova discussão, e dessa vez mais acalorada, porque estávamos com pouca gasolina e premeditadamente diminuímos a velocidade.  Sem contar o absurdo que é você adivinhar quando eles acham que o lugar é um povoado, pois não colocam placas indicando.  Brigamos tanto que o cara ficou quieto, não levou nada e ainda pousou para uma foto com sua pretensa vítima.

            Finalmente chegamos na Capital.   Lamentavelmente não deu para fotografar legal a ponte sobre o canal, porque a velocidade era muito grande, o vento forte e o trânsito imenso. Amanhã tiraremos outras.




                A cidade nos surpreendeu. Já sabíamos que aqui era um paraíso fiscal, com zona franca e tudo  mais, o que não sabíamos,  era que o dinheiro rolava tanto.   Os prédios competiam em altura e arquitetura.  O luxo das ruas e dos carros que transitam nela,  evidenciam isso.  Hotéis maravilhosos e cassinos para todos os lados.
             Devemos ficar aqui por dois dias ou mais. Faremos belas fotos, podem esperar. Por enquanto, quebrem o galho com estas tiradas com as motos andando.


            Hoje já levantamos o nome de duas empresas de transportes aéreos para levar as motos para a Colômbia(Bogotá), e logo cedo começaremos a maratona de orçamentos, vagas em vôos etc.
            Para quem não sabe, apesar de o Panamá ser vizinho da Colômbia, não existe estrada que os liguem. Há uma zona de florestas, reservas e serras gigantescas que, até o momento, impediu a construção de uma estrada.  Portanto só se vai de um país ao outro de avião ou por transporte marítimo.  Preferimos pegar a primeira opção em razão do tempo que se podia esperar pelo transporte maritimo.
            Amanhã, depois de avaliar e confirmar, daremos os contatos das empresas que fazem esse transporte, pois sabemos que existem outros aventureiros nos acompanhando no blog  e precisando dessas informações.
            Até amanhã.     
     

3 comentários:

  1. É isso aí, mais fotos do Panamá!!!!

    ResponderExcluir
  2. Também estou esperando mais fotos do Panamá!!!!
    Prudencia e água benta, só fazem bem e isto não lhes têm faltado!!!!
    Beijos e "Gracinha e....etc... etc

    ResponderExcluir